AO VIVO

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

A Champions Está de Volta

  • Paris St-Germain 1-1 Chelsea FC
Para quem sentia falta, a rodada que começou a fase mais emocionante da maior competição de clubes do mundo,a fase de mata mata, foi logo com grandes jogos. Os milionários PSG e Chelsea fizeram do Parc des Princes em Paris o palco de um dos confrontos mais esperados dessas oitavas. Chelsea como atual líder da Premier League, e PSG na 3º colocação da Ligue 1 com uma sequência de resultados ruim dava o favoritismo da partida aos britânicos. Entretanto,a sombra do bom time do PSG da temporada passada apareceu naquela noite. O time francês veio postado no seu habitual 4-3-3,com uma singular diferença, David Luiz,enfrentando sua ex equipe,dessa vez como primeiro volante devido às ausências de Cabaye e Thiago Motta. Já o Chelsea no seu 4-2-3-1 com Fábregas como meia central,onde não encontrou espaço para trabalhar. Apesar de começar atrás do placar no fim do primeiro tempo, o Paris procurou dar profundidade ao jogo pelas pontas, uma vez que o meio carecia de criação e tinha um Chelsea bem organizado defensivamente. É notável a falta de criatividade que o meio do PSG tem nos últimos jogos,onde deve encontrar solução com a entrada do argentino Pastore. No geral,um jogo movimentado,onde o Chelsea leva a vantagem de um gol fora de casa para a Inglaterra. O favoritismo continua com o time de Mourinho, mas com um PSG que demonstrou força ofensiva e que deve dar trabalho aos Blues. Promessa de jogo movimentado no próximo dia 11.



  • Shakhtar Donestk 0-0 FC Bayern München 

No outro confronto, Bayern de Munique e Shakhtar Donetsk bateram cabeça na Ucrânia. Mesmo com o franco favoritismo, o Bayern,postado num 4-2-3-1 com a variação para 3 zagueiros, encontrou dificuldade contra o 4-2-3-1 cheio de brasileiros do time da casa. Os bávaros não acharam o espaço necessário para a sua circulação ofensiva, e perderam ainda mais força com a expulsão de Xabi Alonso,peça importante para a saída lavolpiana do time,com o segundo cartão amarelo depois de um carrinho despretencioso. A partida terminou em um amargo 0 a 0, com a decisão no dia 11 na Alemanha. Expectativa para observar como Guardiola irá armar o time,oscilante nesse começo de ano, sem Xabi.



  • FC Schalke 04 0x2 Real Madrid CF

O destaque da quarta-feira na Champions ficou para o confronto do Schalke 04 contra o atual campeão, Real Madrid, com uma alteração nova e esperada no time titular: Lucas Silva. O volante brasileiro teve sua primeira experiência como titular nos merenges, e também debutou na Champions, marco para a carreira do atleta,que buscou participação nos 90 minutos,mas foi pouco acionado. Jogando em casa, os azuis reais vieram montados em um 5-3-2 que vem dando resultado nos últimos jogos,estratégia do chamado retranqueiro,mas inteligente, Roberto Di Matteo. A defesa em linha pouco suportou depois de um cruzamento para Ronaldo abrir o placar. O Real, no padronizado 4-3-3,só precisou administrar a partida,com problemas para ultrapassar a grande barreira alemã à sua frente. Isco demorou para se encontrar em campo, e é clara ainda a falta que Modric faz ao meio. Expectativas para a eventual evolução de Lucas Silva,que pode atuar até na posição de Kroos,como regista. O segundo gol veio no final,com um belo chute do lateral Marcelo,sacramentando a vitória e dando tranquilidade para o jogo de volta no Bernabéu, dia 10.

  • FC Basel 1-1 FC Porto
O outro jogo aconteceu na Suíça,com o Basel recebendo o Porto. O time da casa,em um 4-2-3-1, saiu logo com a vantagem no placar sobre o time português,no seu efetivo 4-3-3. O jogo continuou difícil,pegado,com um gol invalidado do volante Casemiro pelo Porto. O empate dos dragões veio no final, em um penâlti cometido pelo zagueiro argentino Samuel. Mão na bola clara, e penâlti convertido pelo emergente lateral brasileiro Danilo. Desse modo, o time português,assim como o Chelsea,pode até empatar sem gols na partida da volta e se classificar. Favoritismo para essa equipe bem construída do Porto,que deve dar trabalho à qualquer um se avançar às quartas.


Texto: Guilherme Conrado
Fotos: UEFA.com (GettyImages)

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Sassuolo vence a Inter e amplia crise nerazzurri



A situação da Inter já não era confortável no campeonato e após a derrota deste domingo, complicou ainda mais.
A Inter foi ao mercado e contratou dois jogadores cascudos. Shaqiri e Podolski foram contratados para levar o time de Milão a Liga dos Campeões da Europa.
Roberto Mancini também voltou a dirigir o time interista, mas até agora de nada vem adiantando.

A derrota de hoje, foi até humilhante. Contra um time de orçamento bem menor que a Inter, as aspirações do Sassuolo é permanecer na Série A TIM.

Até agora na história, forma 4 jogos e essa foi a primeira vitória do Sassuolo diante da Inter.

O JOGO
Começou com a Inter em cima. Criando duas grandes chances, mas acabou desperdiçando. O Sassuolo aproveitou as suas chances. No primeiro tempo foram 4 finalizações do time da casa, com 2 gols. 
O primeiro, foi de Zaza. O camisa 10 recebeu dentro da área e finalizou de canhota, na gaveta do goleiro Handanovic, que não teve chances, 1-0.
A pressão do Sassuolo aumentou. Sansone fez um carnaval na defesa da Inter. E foi dele o segundo gol do time da casa.
Após escanteio curto, o camisa 17 encarou a marcação e finalizou de perna direita, do bico da grande área. A bola ainda pegou no travessão antes de entrar, dando beleza ao gol de Sansone.

A Inter não conseguiu criar mais nada na etapa inicial. A assistiu ainda o goleiro Handanovic a fazer duas grandes defesas.

No segundo tempo, a estratégia do Sassuolo foi segurar o jogo. A Inter foi pra cima, mas de forma desorganizada. Shaqiri era umas das armas, mas o suiço não estava bem no jogo.
Rodrigo Palacio foi muito mal no jogo. Podolski lutava contra a marcação pelo lado esquerdo, mas não consegui vitória pessoal, mas estava mais aceso no jogo.

Mas o alemão acabou rodando e em seu lugar entrou Icardi e jogou na ponta. Poucas chances foram criadas. Consigli trabalhou em duas finalizações. Uma cabeçada de Dodô, após jogada de Brozovic, que entrara no lugar de Vidic. Na outra finalização de fora da área, de Shaqiri, a bola pegou na trave e quase saiu o gol da Inter.

Mauro Icardi, que entrou no lugar de Podolski, recebeu um grande presente de Magnanelli, driblou Consigli e descontou o placar, 2-1.
Quando se imaginava uma pressão da Squadra Nerazzurri, um pênalti mandrake foi assinalado por Paolo Valeri para o Sassuolo.
Domenico Berardi cobrou e fez o terceiro do Sassuolo fechando o placar no Stadio Città del Tricolore, em Reggio Emilia.