AO VIVO

quarta-feira, 30 de abril de 2014

ROAD TO LISBON: Atleti atropela Chelsea em Londres

@GettyImages

Teremos o tão esperado Derby de Madrid na decisão da Liga dos Campeões da Europa. O time de Simeone foi ao Stamford Bridge e venceu com autoridade o Chelsea do Zé Mourinho. Tudo que não aconteceu em Madrid, na partida ida, veio a abrilhantar jogo de volta. Os colchoneros foram em busca de um golzinho. Começaram muito melhor que o adversário. Criando chances, ido pro pau. Mourinho logo ná escalação mostrou seu medo de tomar gols, escalou um time bem defensivo. Talvez pela lesão de Oscar, que ficou no banco apenas para fazer número, já que tinha uma lesão muscular.

A primeira grande chance, foi do time de Madrid. Escanteio pela esquerda, defesa do Chelsea afastou, Koke tentou devolver a bola pra área e acertou as duas traves, por muito pouco não marca um gol improvável.

O Chelsea conseguiu igualar as ações. Saiu um pouco mais pro jogo.Willan e Hazard resolveram aparecer. Os blues tiveram a chance em uma bola parada, com Willian, mas acabou chutando por cima do gol de Courtois.
@GettyImages

Willian resolveu mudar de lado. Saiu da esquerda e foi pra direita, onde costuma jogar com mais frequência. E por aquele lado veio o gol de Chelsea. Pressionado na bandeira de escanteio, Willian usou sua ginga e tirou dois marcadores da jogada e fez o passe a Azpilicueta. O lateral espanhol em alta velocidade foi a linha de fundo e cruzou pra trás. Fernando Torres finalizou de primeira em direção ao gol. A bola teve um leve desvio e matou o goleiro do Atleti, 1-0.
Mourinho ia fazendo história ao levar três times diferentes a uma final de Champions. Mas não demorou muito pro Atléti empatar o jogo. Tiago recebeu na entrada da área e viu a passagem em alta velocidade de Juanfran lá pela ponta direita. O lateral do Atleti se esforçou e empurrou a bola pra dentro da área.
A bola passou por todo mundo e chegou a Adrian, que de primeira empurrou a bola pro fundo do gol, 1-1.
E a etapa inicial terminou assim.
@GettyImages


Mais a vontade com o resultado com gols, o Atlético voltou melhor. Muito melhor... Pressionando o Chelsea no campo de defesa, o Atleti amassou os blues. Tanto que a primeira grande chance foi de Arda, que Schwarzer no puro reflexo fez a defesa.
A virada veio de pênalti. Samuel Eto'o que entrara a poucos minutos antes, cometeu a penalidade em Diego Costa. O espânico-brasileiro chamou a responsa e foi pra cobrança. Ele aproveitou pra dar um catimbada e acabou levando o amarelo. Diego apenas deslocou o guarda-redes dos blues e virou a partida, 1-2.

Na sequência, tivemos o lance que mostrou que o Atlético iria se classificar. Cobrança de falta de Willian, David Luiz desviou de cabeça e a bola deu na trave. Courtois no reflexo empurrou pra linha de fundo. O Chelsea não se encontrava em campo.O Atleti a cada minuto que passava mais a vontade. E veio o gol que sacramentou a classificação dos colchoneros.
Jogada pela esquerda de Filipe Luiz, testaço de Arda  na trave, a bola voltou pra ele que apenas empurrou pro gol vázio, 1-3.

Ali acabou o jogo. O Chelsea estava louco para que o jogo terminasse. O Atleti começou a "treinar" em campo e esperar o final de jogo para comemorar a classificação, que de fato aconteceu.

Ouça os gols dessa partida com a narração de Rodrigo de Oliveira, comentários de Renato Togawa e reportagens de Julio Nascimento.

terça-feira, 29 de abril de 2014

Road to Lisbon: Real atropela Bayern em Munique e vai em busca de La Decima

AFP/Getty Images

Pressionado para reverter a vantagem do Real Madrid, o Bayern de Munique entrou em campo querendo mostrar que é o melhor time do mundo. Já o Real, está querendo este posto de melhor time do mundo dos bávaros.

Nos primeiros minutos, deu a entender que o Bayern iria pro tudo ou nada. Só que o Real Madrid estava muito ligado. Já na primeira estocada do time da casa, logo em seguida veio a resposta do time madridista.

O nervossísmo passou a tomar conta do Bayern, tanto que Neuer abandonou o gol e quase facilitou as coisas para o Madrid. Mas não demorou muito para o time de Ancelotti abrir o placar. Apesar de ter a posse de bola, o Bayern não era efetivo em suas chegadas ao ataque. E foi na bola parada que o Madrid saiu na frente. Cobrança de escanteio de Modric, CR7 chamou a marcação e Sérgio Ramos apareceu livre e empurrou de cabeça para o fundo do gol, 0-1.
AFP/Getty Images


A missão dos bávaros era fazer 3 gols. Ribery, o grande jogador do Bayern na temporada passada, se mostrou muito nervoso, inclusive desferiu um tapa no rosto de Carvajal, que inteligentemente não reagiu. Aos 20', veio o segundo gol do Madrid. Mais uma vez em uma bola parada, desta vez Dí Maria lançou pra área, Pepe desviou e Sergio Ramos de peixinho na pequena área, marcou o segundo dele.

A partir daí, o Real Madrid controlou o jogo. O Bayern tinha a bola, mas não criava as chances. Toda vez que o Real retomava a bola, tinha um grande corredor para atacar. No final do primeiro tempo, veio a pá de cal em cima dos bávaros. Retomada de bola na intermediária, bola lançada a Bale que ganhou de Lahm e tocou para Ronaldo que apenas empurrou para o fundo do gol de Neuer, 3-0.
Toda vez que o Real Madrid chegou ao gol do Bayern, fez. Neuer não fez nenhuma defesa na etapa inicial.

No intervalo, Pep Guardiola tirou Mandzukic e colocou Martinez. Uma prevenção aos contra golpes do Madrid. O Bayern seguiu com a posse de bola, mas era ineficiente. Robben arriscou da entrada da área, a bola passou muito perto do gol de Casillas. Então, o Bayern resolveu arriscar de longe. Ribery e Kroos tentaram, mas erraram o alvo.

O Real Madrid estava se preparando para fazer mais um no contragolpe. Guardiola então resolveu arriscar tudo. Götze e Pizarro entraram, mas pouco conseguiram fazer. Götze foi quem conseguiu uma finalização, dentro da área, mas mandou por cima do gol.

O Bayern estava muito nervoso em campo. Tanto que começou a distribuir porrada. Chegadas fortes, mostravam que o Bayern estava sentindo a goleada. Um time que era acostumado a passar o carro em cima de todos, foi atropelado pelo Real Madrid.

Ronaldo queria mais. Tentou duas vezes em cobranças de falta. Na primeira carimbou a barreira. Mas na segunda, fez uma cobrança de falta magistral, ao melhor estilo Ronaldinho, por baixo da barreira, sem chances ao goleiro Manuel Neuer.
AFP/Getty Images

E assim terminou o passeio dos merengues pelas belas terras da Baviera. O Real foca suas atenções na Liga das Estrelas, domingo vai ao Mestalla encarar o Valencia. Já o Bayern, joga sábado contra o desesperado Hamburgo.

Ouça os gols com a narração de Rodrigo de Oliveira @NarradorRodrigo 


sábado, 26 de abril de 2014

Everton perde e United vence na Premier League



Abrindo a rodada, no St Mary's Stadium, o Southampton recebeu o Everton. Os

O time do sul da Inglaterra ganhou dois presentes. Com dois gols contras

Tudo começou com menos de um minuto. Ricky Lambert recebeu uma bola pela esquerda e cruzou pra área, procurando Gallagher. Alcaráz antecpou


Aos 31' tivemos o raio caindo no mesmo lugar. se no começo do jogo, 



Se a inspiração era pouca, ficou ainda menor para o Everton. Os Toffes não conseguiram jogar e nem finalizar



No segundo tempo, o jogo caiu muito de rendimento. Os Saints apenas seguraram o jogo



Ouça os gols desta partida com a narração de Rodrigo de Oliveira e comentários de Vinícius Dutra


 




No Old Trafford, tivemos a estreia de Ryan Giggs como manager do Manchester United. O clima 

Mas o primeiro tempo foi sofrível. Pouca inspiração e pouca finalização
Mas antes do final do primeiro tempo, Wittaker puxou Welbeck na grande área. Lee Probert não teve dúvidas e marcou a penalidade para os Red Devils. Rooney bateu e fez o gol para os vermelhos de Manchester.

O segundo tempo foi completamente diferente.

Mata, que começara no banco, entrou nos primeiros minutos do segundo tempo e deixou 2. Um aos 63, após pressão do United, bate rebate na área do Norwich. A bola sobrou para Jones que cruzou e Mata, no melhor estilo centro avante só empurrou a bola pro fundo do gol, 3-0.

O Norwich, já completamente seguiu sem finalizar na partida. Wolfswinkel deu apenas DOIS toques na bola durante os minutos que esteve em campo.

Dez minutos depois, veio quarto gol. Mais uma blitz do Manchester, bola atravessada da esquerda pela direita. Valencia tentou finalizar por gol, Mata espertamente colocou a cabeça na bola e fez seu segundo tento na partida, 4-0.

Poderia sair mais, mas Chicharito perdeu um gol de frente para Ruddy, após Mata pifar o mexicano na cara do gol. Pro Norwich, a situação é complicadíssima. Tem pela frente Chelsea no Stamford Bridge e Arsenal no Carrow Road. Deu ruim nos canários.

Ouça os gols do jogo com Rodrigo de Oliveira e Felipe Henriques.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Parceiros

Fechamos mais uma parceria. A partir de hoje, o Hellas Verona Brasil é parceiro da Rádio Football Total. Tudo sobre o clube italiano, como preview, review e informações diárias. Acesse o facebook e curta a página do Hellas Verona Brasil

Se você tem blog, site ou alguma rede social sobre clube ou competição, seja nosso parceiro. Mande um e-mail para:   rdfootballtotal@gmail.com

sábado, 19 de abril de 2014

Sofrido, suado e dramático: Assim o Atlético venceu Elche em La Liga



Foi um sufoco esses três pontos. Simeone disse nas entrevistas pré-jogo que nesta reta final de temporada, o Atlético não pensaria mais jogo a jogo e sim em final em final. E foi como uma decisão mesmo o jogo desta sexta. Por jogar na terça, contra o Chelsea pela UEFA Champions League, a Real Federação Espanhola antecipou o jogo para a abertura da rodada.

Mais do nunca, por jogar antes dos seus adversários, o Atletico entrou tenso no jogo. Com a responsabilidade de vencer o jogo, os primeiros minutos foram complicados para o time de Simeone. O time finalizou pouco e as que conseguiu foram para fora.
O principal jogador do time, Diego Costa foi bem marcado e não conseguiu jogar. Adrián, que foi a arma do Atletico para superar o Barcelona, foi nulo na partida de hoje. Koke que também foi muito bem, não mostrou o mesmo futebol de jogos anteriores.

Pegando mais uma vez a frase do treinador do Atlético, era uma final esse jogo contra o Elche. E como toda a final, é difícil se ter bom futebol. Por se tratar de um jogo tenso, uma taça e principalmente, porque os dois times estão com medo de perder o jogo. 

As grandes chances do primeiro tempo, foram do Elche. Javi Marquez arriscando um petardo da entrada da grande área, exigindo espetacular defesa de Courtois, que jogou a bola para escanteio. Na sequência do lance, o Elche assustou mais uma vez. Sapunaru cabeceou bonito e o guarda-redes colchonero brilhou mais uma vez, fazendo mais um milagre no Calderón.

É amigo, é final. Quem disse que em pontos corridos não se tem emoção, tensão e outros sentimentos? Como no jogo contra o Villarreal, Cholo deixou de ser técnico e passou a ser maestro. Orquestrou os torcedores colchoneros para incentivar o time. Mais uma vez, o torcedor atendeu o pedido de seu maestro e apoiou o time no momento mais tenso do jogo. 
No intervalo, o Atletico mudou seu time. Adrián saiu e Raúl Garcia entrou. O talismã colchonero entrava em campo para resolver o problema do time da casa: a finalização.

Garcia pouco conseguiu finalizar, até porque o problema do Atlético não estava no comando de ataque. O problema era no setor de criação. Então Simeone chamou seu outro talismã, Diego. Armador clássico, pra fazer essa bola chegar aos seus atacantes. 
A grande chance apareceu. Com Raul Garcia, cavando um pênalti bem suspeito. Sapunaru se enroscou com o camisa 8 e juizão foi lá e deu a penalidade. David Villa chamou a responsabilidade, já que Diego Costa errou na rodada passada. Mas Villa também errou o penal, aliás telegrafou onde bateria e o goleiro Manu Herrera não teve dificuldades para pegar o pênalti.

Restava ao Atlético a bola parada. Simeone tirou David Villa e colocou Sosa, justamente pelo argentino ser especialistas nas bolas paradas. Escanteios, faltas laterais era tudo com José Sosa. Em um corner pela direita, Sosa achou Miranda livre na segunda trave. O zagueiro brasileiro (ALÔ FELIPÃO), cabeceou com extrema consciência e achou um espaço entre a trave e o goleiro Manu Herrera, 1-0. 

Explodiu de emoção o Vicente Calderón. Por alguns minutos, Simeone esqueceu do que acontecia em campo e passou a observar seu torcedor, que seguiu empurrando o time até o final do jogo. Pra fechar o jogo, faltava um gol do grande destaque do time. Aos 90'+1, Diego Costa arrancou em direção ao gol e foi empurrado por Sapunaru. O veterano zagueiro romeno foi expulso. Diego pegou a bola e foi pra batida. Usou sua experiência e deslocou Manu Herrera e marcou seu vigésimo sétimo gol na Liga das Estrelas.

Como numa final, o protagonista do campeonato decidiu e levou o Atlético a conquista de três pontos importantíssimos. Foco agora é na Liga dos Campeões. Contra o Chelsea na terça-feira, no Calderón, os colchoneros querem seguir escrevendo uma nova história. Uma história de que não é preciso ser milionário, não precisa gastar os tubos, não precisa ter os melhores do mundo. Uma história em que clube, jogadores, técnico e o principal, a TORCIDA vivem uma harmonia contagiante.

Ouça os gols do jogo, com a narração de Rodrigo de Oliveira e os comentários de Emanuel Mourão



segunda-feira, 14 de abril de 2014

Ex-Coadjuvante


O Atlético definitivamente vai deixando de ser o "intruso" entre os gigantes espanhóis, e vai passo a passo se transformando em um realidade, boa diga-se de passagem, dentro da Espanha e agora na Europa. Eliminar o poderoso e campioníssimo Barcelona em umas 4° de final de uma UCL, e podendo ter colocado fim a uma era dourada do clube catalão é coisa digna de um filme com final feliz.

No início dessa temporada, nesse mesmo blog, fiz uma pequena previsão do que esse Atlético poderia realizar, mas nem de longe poderia pensar em uma temporada de sonho como essa. Clique AQUI.
A classificação à semifinal nessa quarta -feira mágica é a quarta vez da história do Atléti, que chegou a final em 1974, quando perdeu para o poderoso Bayern, tricampeão seguido na época. Em 1959, o algoz da semifinal foi o Real Madrid, que faturaria o tetra consecutivo naquele ano. O que aponta pra isso, que os antigos algozes podem ter suas vinganças guardadas a muitos anos.
Já o Barcelona, de Messi e cia, aponta para uma reformulação geral para a próxima etapa, e talvez, assim se encerra um ciclo gigante, fica fora de uma semifinal pela primeira vez desde a temporada 2006/2007. Desde então, havia conquistado dois títulos e sido eliminado quatro vezes na semi. Na próxima quarta a equipe tem decisão da Copa do Rei, contra o Real Madrid.


Falar da importância de Diego Simeone é redundância, o trabalho dele é algo a ser observado com mais cuidado, ele realiza um dos melhores momentos da história do Atlético, líder do campeonato espanhol e semifinalista da Europa, a baixo os números dessa temporada mágica:


Números de Simeone:


139 jogos - 91 vitórias - 26 empates e 21 derrotas - Aproveitamento de 64,5%


Campeonato Espanhol:


1º Posição - 79 pts
32 jogos - 25 vitórias - 4 empates e 3 derrotas
70 gols marcados e 22 sofridos


Dos 70 gols marcados, 46 em casa e 24 fora - Das 25 vitórias, 14 em casa e 11 fora.
Diego Costa é o artilheiro com 25 gols, 4 resultantes de penaltis, jogou 30 x e só não iniciou uma partida.


UCL:


1º posição na fase - 
6 jogos - 5 vitórias e 1 empate
15 gols marcados e 3 sofridos


Nas 8º de Final - Despachou o Milan com um placar agregado de 5 x 1 
Nas 4º de final - Despachou o Barça com um placar agregado de 2 x1



texto de Emanuel Mourão

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Semifinais Na Europa Definidas

Na manhã desta quinta-feira, foram conhecidos os confrontos das semifinais das duas competições interclubes da Europa. 

Na UEFA Champions League, teremos o tão esperado encontro entre Real Madrid x Bayern Munique. Muitos apostavam em um encontro na grande decisão em Lisboa. O time de Pep Guardiola terá pela frente o Real Madrid de Cristiano Ronaldo, Karin Benzema e Gareth Bale. Mas o exercito bávaro está preparado para enfrentar os galácticos. A três temporadas, as equipes se encontraram também na fase de semi-final e os Bávaros na disputa de pênaltis levou a melhor. Se chegar a final, o Bayern de Munique disputará pela 3 vez seguida a orelhuda. Pela 4 vez em cinco anos. 

No outro confronto, o surpreendente Atlético de Madrid terá um grande desafio pela frente. O poderoso Chelsea de José Mourinho. Já se vão 10 anos desde que Roman Abramovich transformou o Chelsea de um time mediano a um time que briga pelos principais títulos do Mundo. Foram três títulos de Premier League, além da maior conquista dos Blues em sua história, a UEFA Champions League de 2010/11. Chegou na decisão como azarão e foi o grande campeão. Isto tudo custou muito dinheiro a Abramovich, mas hoje o Chelsea está inserido entre os grande do futebol europeu. 
Já os Colchoneros fazem uma temporada espetacular. Desde o título da Europa League sobre o Athletic, o time de Madrid vem se firmando no cenário europeu. Além disso, nessa temporada ousou ao se meter na briga pelo título da Liga das Estrelas. É o líder e depende apenas de suas forças para ser o campeão do campeonato nacional. Quebrando uma série de títulos de Real e Barcelona. O último time que não foi campeão, fora esses dois, foi o Valencia. 


Na Liga Europa, a potencial final também acontecerá na semifinal. Benfica e Juventus se pegam na fase anterior a final em Turim. Pelo que os times fazem em seus respectivos campeonatos nacionais e pelo que deixaram de fazer na Uefa Champions League, os dois eram esperados na grande decisão. Será uma grande semifinal, já que as duas equipes devem, nos próximos dias confirmar seus títulos nacionais. Com a decisão em Turim, a Juventus ganhou um animo e é o grande time pra levar esse título.

Do outro lado da chave, teremos encontro espanhol. Sevilla e Valencia foram os protagonistas na fase de quartas-de-final. Após perderem seus jogos fora de casa, os times espanhóis conseguiram a remontada. No Ramón Sánchez Pizjuán, o Sevilla atropelou o Porto por 4-1, com mais uma grande atuação de Rakitic. Já o Valencia, fez o improvável. Havia perdido na Basileia por 3-0 e muitos davam como eliminado o time espanhol. Mas com grande atuação de Paco Alcácer, o time de Juan Antonio Pizzi conseguiu reverter o resultado e avançar as semifinais de UEFA Europa League.


OPTA: Nas últimas 10 edições de UEFA Europa League (Incluindo a extinta Copa da UEFA) os espanhóis levaram 5 títulos. Teremos com certeza mais um espanhol na final e a chance de hegemonia é muito grande. A Juventus vai em busca de ser o maior campeão da Europa League. Já o Benfica, quer sua primeira taça.

Tudo Definido na Libertadores

Nesta quinta-feira, tivemos o fechamento da fase de grupos da Copa Libertadores. Alguns grupos já conheciam seus classificados, faltava apenas saber a ordem do grupo e claro, os confrontos das oitavas.

O Vélez Sarsfield, melhor time da primeira fase, pega o Nacional do Paraguai, que passou pelo Santa Fé, no confronto direto. O Atlético Nacional, precisava de uma vitória contra o Newell's Old Boys na Argentina. Os leprosos perderam em casa, no final de semana para o Rosário, maior rival. Barras Bravas do NOB atearam fogo na casa do presidente. Muitos protestos antes do jogo, mas quando a bola rolou, apoio do primeiro ao último minuto. Após o final do jogo, uma reunião no vestiário do Colosso del Parque e Alfredo Berti pediu demissão. O fraco desempenho do time no primeiro semestre fizeram o técnico tomar essa atitude. Berizzo deve ser seu substituto 
O Atlético Nacional copou no Colosso Marcelo Bielsa, venceu por 3-1 e avança a próxima fase. O adversário dos colombianos será o Atlético Mineiro, que encerrou sua participação na fase de grupos em primeiro e vencendo o Zamora no Horto.

O Grêmio também venceu na sua última partida da fase de grupos. O tricolor terminou sua participação na primeira fase com a segunda melhor campanha. Pegará um adversário cascudo, o San Lorenzo. O Ciclón passou no sufoco no grupo do Botafogo, tendo que golear o Fogão em casa.



Veja como ficou todos os confrontos da Copa Libertadores. Lembrando que não é permitido final com times do mesmo país.

  

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Sevilla Goleia Porto e Avança na Europa League


Getty Images

Num dos confrontos mais animados dessa fase de quartas-de-final, tivemos mais um confronto Ibérico. O Sevilla precisava desfazer a vantagem do Porto, conquistada na partida de ida no Dragão. O time português, vinha sem dois de seus mais importantes jogadores: Fernando Réges e Jackson Martinez. Os dois estavam suspensos. 

Sem ter lavado gol em casa, a estratégia de esperar o time do Sevilla era imaginável por parte do Porto. Só não contava com meno de 5 minutos sofrer o primeiro gol. Danilo deu um carrinho imprudente, em Carlos Bacca. O colombiano demorou pra cair, mas caiu. O assistente adicional, Daniele Orsato foi quem assinalou a penalidade e Gianluca Rocchi confirmou. Rakitic cobrou e abriu o placar pro Sevilla, 1-0.

Resultado não era desesperador pro Porto, já que a partida iria para a prorrogação. Mas do jeito que o time estava em campo, logo logo o Sevilla ampliaria o placar. Não demorou muito, na faixa dos 20' aos 30 minutos, saíram dois gols pro time da casa. 

Vitolo em jogada individual, aos 26' marcou o segundo gol do time da casa. Com 2-0, o Sevilla já se classificaria no tempo normal. A aposta do Porto passou a ser nas bolas paradas com Quaresma. Com seu repertório variado nas cobranças de falta, o camisa 7 era a principal arma dos visitantes. Varela e Ghillas pouco participaram do jogo na etapa inicial. 

Quando o Porto se preparava pra sair pro jogo, veio o terceiro gol. Aos 29' em cobrança de falta, Rakitic lançou pra grande área, bate rebate e a bola se ofereceu para Carlos Bacca. O artilheiro finalizou de direita, tinha muita gente na frente e Fabiano não conseguiu ver onde a bola passou, 3-0.

Era visível o desamino dos jogadores do Porto, que com menos de meia-hora de jogo, foram pulverizados pelo time da casa. O Sevilla administrou o jogo até o final do primeiro tempo. Quaresma seguia como o principal jogador. Varela, apenas arrumou confusão no final da etapa inicial e acabou levando um amarelo.

No segundo tempo, o Porto precisava de 2 gols. Varela e Carlos Eduardo não voltaram para a segunda etapa. Quintero e Ricardo foram as opções do técnico Luis Castro do Porto. Aliás, o treinador do Porto ficou apenas 3 minutos no campo. Falou demais com a arbitragem e foi expulso. Teve expulsão também no Sevilla. Coke, chegou forte em Quaresma e como já tinha amarelo, levou o segundo e foi expulso. Na cobrança da falta, Quaresma acertou a trave do goleiro Beto.

Essa expulsão de Coke animou a torcida do Porto. Mas não o time. Quaresma seguiu jogando sozinho. Quintero e Herrera também participaram do jogo, mas não como se esperava deles. Ghillas foi uma peça nula, ele que havia sido herói da classificação contra o Eintracht Frankfurt, não  conseguiu tocar na bola.

Unai Emery resolveu poupar suas peças importantes. Primeiro quem saiu foi Reyes, justamente para recompor a defesa com a expulsão de Coke. Carlos Bacca também saiu, no seu lugar entrou Gameiro. O jogador emprestado pelo PSG entrou bem no jogo e deixou a sua marca. Aos 79' da etapa complementar, Mbia e Vitolo fizeram a jogada pela esquerda, o atacante finalizou. Fabiano fez grande defesa e no rebote, Gameiro aproveitou e fez o quarto gol do time da casa. 

O Porto passou a lutar pelo gol de honra. Quaresma e Quintero começaram arriscar de todos os lados. Nos acréscimos, Quaresma foi premiado. O camisa 7 soltou um petardo da entrada da grande área e acertou o ângulo de Beto. A saída de bola, Gameiro ainda teve a chance de fazer um doblete, mas parou no zagueiro Reyes.

sevilla

Sevilla

porto

Porto

13Beto (GR)24Fabiano (GR)
2Fazio2Danilo
Yellow Card29
Substitution64
3Fernando Navarro7Quaresma
Yellow Card32
Goal90+2
6Daniel Carriço11Ghilas
9Bacca
Goal29
Yellow Card66
Substitution69
13Reyes
11Rakitić (C)
Goal5
Substitution86
16Herrera
19Reyes
Substitution56
17Varela
Yellow Card31
Substitution46
20Vitolo
Goal26
20Carlos Eduardo
Substitution46
21Pareja22Mangala (C)
Yellow Card29
23Coke
Yellow Card32
Red Card54
26Alex Sandro
40Mbia35Defour
suplentes
1Varas (GR)41Kadu (GR)
5Figueiras
Substitution56
4Maicon
7Marin8Josué
12Iborra10Quintero
Substitution46
15Trochowski
Substitution86
19Licá
17Samperio21Ricardo
Substitution46
Yellow Card75
18Gameiro
Substitution69
Goal79
28Kelvin
Substitution64
Treinadores
Unai Emery (ESP)Luís Castro (POR)
Árbitro
Gianluca Rocchi (ITA)

Sevilla
Porto
4
Golos marcados
1
38
Posse de bola(%)
62
10
Total de tentativas
20
7
Remates à baliza
5
3
Remates para fora
12
0
Remates defendidos
3
0
nos postes
0
2
Cantos
10
3
Foras-de-jogo
1
3
Cartões amarelos
5
1
Cartões Vermelhos
0
17
Faltas cometidas
17
16
Faltas sofridas
16
259
Passes tentados
431
176
Passes completos
367


















Ouça os gols da classificação, com a narração de Rodrigo de Oliveira (@NarradorRodrigo)



Fotos: Uefa.com (GettyImages)
Estatísticas: Site da UEFA